Angelo Pastorello, da banda Violeta de Outono, concede rápida e exclusiva entrevista ao Palco Local

0
1137
Violeta de Outono
No ano em que a banda Violeta de Outono completa 30 anos do lançamento de seu primeiro álbum, tivemos uma conversa com Angelo Pastorello, baixista e fundador da banda junto com o Fabio Golfetti e Claudio Souza (Trio original).
Angelo fala da sua trajetória com a banda, do seu trabalho atual como fotógrafo e também do reencontro histórico que ocorrerá neste mês de maio com o trio original no Sesc Pompéia.
Palco Local: Em 2017 completam-se 30 anos do lançamento do primeiro álbum do Violeta de Outono. Como é a sensação de olhar pra trás hoje e ver que ajudou a deixar um dos registros mais importantes do rock nacional?
Angelo Pastorello: É muito bom fazer parte desta história do rock nacional , com certeza o Vioeta De Outono contribuiu com esta história co um som único no cenário nacional.
Palco Local: Dizer que os anos 80 foi mais criativo para o rock do que os dias atuais seria bastante injusto com as bandas de hoje. Pois, embora a maioria esteja velada, há muita coisa boa que não aparece na mídia. Mas naquela época parecia que o rock estava em evidência e a gente ouvia muita coisa boa tocando nas rádios, a que você atribui essa diferença e essa dificuldade atual para que uma banda boa se destaque?
Violeta de Outono
Angelo Pastorello: Acho  difícil comparar épocas, existem interesses econômicos que são pertinentes a cada época, o Violeta inicia uma trajetória a partir de 1987, onde o cenário favorecia o Rock nacional, a partir dos anos 90 este cenário começou a mudar, não vejo muito espaço p/ o Rock no Brasil de hoje , não existe uma cena musical de Rock.
Palco Local: Como aconteceu a formação do Violeta de Outono? Você, o Fábio e o Cláudio já eram amigos?
Angelo Pastorello: Eu sou amigo do Fabio desde quando tínhamos 16 anos , o Claudio tocou com o Fabio na primeira formação do Zero.
Palco Local: Existe algum fato relevante ou inusitado que aconteceu com você enquanto estava junto com o Violeta de Outono?
Angelo Pastorello: Quando fizemos um show no Canecão , RJ, para 1500 pessoas, eram 3 bandas e fomos a primeira banda a se apresentar, quando a segunda banda se preparava para tocar o público exigiu a nossa volta e acabamos voltando e tocando mais algumas musicas!!
Palco Local: Sem querer provocar saudosismo, mas o que mais te impacta ao lembrar dessa Època que passou?
Angelo Pastorello: Éramos muito jovens, então tudo era novidade, viagens, gravações em estúdios, ligar o rádio e ouvir o Violeta .
Palco Local: Atualmente você exerce a profissão de fotógrafo. Já era uma de suas habilidades na época ou descobriu isso depois?
Angelo Pastorello: Eu já trabalhava como fotografo, desde os 19 anos, mas sempre tive a música muito presente.
Palco Local: Assim como você fez sucesso na música, hoje você faz sucesso também com a fotografia. Você tem uma preferência no estilo de fotografia? Pessoas, paisagens, etc.
Angelo Pastorello: Gosto de Fotografia, mas meus trabalhos profissionais são direcionados para fotos de gente, embora eu tenho varias séries e exposições com temas variados.
Palco Local: Você faz fotografias de pessoas famosas. Existe algum ensaio que possa ser considerado como o mais marcante que você já fez?
Angelo Pastorello: Existem vários, mas acho que as fotos da Gisele Bundchen são importantes, pois além de estarem no Livro dela, são históricas .
Palco Local: Haverá um show do Violeta de Outono no dia 27 de maio com a formação original, o que certamente reunirá um público enorme de fãs. Como é reviver isso?
Angelo Pastorello: É bom e prazeroso perceber que o Violeta tem muito prestígio , não só junto ao seu público, mas entre  músicos e amigos.
Instagram: @angelopastorello
Conheça melhor o trabalho fotográfico de Angelo Pastorello.
Acesse e curta a página da banda Violeta de Outono.

DEIXE UMA RESPOSTA