Cadastro de banda/cantor(a)

Disponibilizamos  em nosso site um espaço especialmente pensado para as bandas independentes. Cadastre sua banda ou seu trabalho preenchendo as informações solicitadas, receberemos suas informações e depois de uma breve análise publicaremos no site e estará disponível para que todos os visitantes tenham acesso.

Caso tenha alguma dúvida no preenchimento, faça contato conosco através do e-mail contato@palcolocal.com.br ou palcolocaljs@gmail.com.

Alenha Rock Band
Minas Gerais
, , ,
Uma banda mineira da cidade de Muriaé, fazendo Rock and Roll com muitas influências reunidas desde das décadas de 70 e 80 aos dias atuais! Viemos para colocar fogo no Rock com nossas autorais e embalar grandes clássicos já existentes, unindo o útil ao agradável!

A Alenha Rock Band chega à cena com sua primeira música de trabalho, o single "Cabra macho", que já caracteriza o som que a banda faz. O power trio levanta a bandeira da música autoral, já que foi criado para fazer novas músicas onde, desde cedo, sempre acreditaram que o Rock não acabou e que a solução para mantê-lo em evidência é a criação de coisas novas com boa qualidade para se juntar aos ótimos clássicos que todo roqueiro já conhece.

32991003026
, , , , ,
Muriaé
2015
Atualmente
Anger Cult
Santa Catarina
,
Banda com composições próprias, sonoridade autentica e pesada de um power trio de thrashers jaraguaenses, combinando música veloz, técnicas e arranjos diferenciados, porém ser perder o peso e a brutalidade.

A primeira apresentação foi em novembro de 2014 no curupira rock clube fechando o festival de bandas novas, em 2016 a bande apresentou-se no consagrado Festival Alternativo de Jaraguá do Sul reunindo um público de mais de 300 pessoas. E até o presente momento, estamos finalizando as músicas que iram para nosso primeiro EP.
Integrantes:
Otávio - Baixo e vocal
Marcus - Guitarra e vocal
Bruno - Bateria

47 999231290
, ,
Jaraguá do Sul
2012
Atualmente
Asaph Eleutério
Paraná
Asaph Eleutério é um músico curitibano, nascido em 1986 na cidade de Curitiba.
Formado em Música Popular pela UNESPAR, com quatro discos lançados entre 2013 e 2016, todos gravados em casa, com um tablet.
O interesse do artista é realizar uma obra que não seja feita para gerar conexões virtuais, mas sim reais experiências de significação com a sua arte. O artista procura fazer uma arte que signifique profundamente para quem o escuta.

Nascido em um lar tradicional da classe média curitibana, Asaph Eleutério teve seu nome de batismo vindo da influencia da religião protestante, sendo o cantor Asaph Borba conhecido de seus pais durante o ano de 1986, ano de seu nascimento.

O seu tataravô Ignácio Alves de Souza veio de Lisboa, fugido de um casamento arranjado, dentro de um navio para o porto dos Matarazzo, em Antonina, em algum momento da segunda metade do séc XIX;

O seu trisavô, Ignácio Alves de Souza Filho, foi um dos primeiros proprietários de onde hoje está construída a prefeitura de Curitiba, no Centro Cívico

e seu bizavô, Sebastião Alves de Souza foi um dos construtores da Primeira Igreja Presbiteriana independente, que fica ao lado do "Cavalo Babão", na praça garibaldi, no começo do séc XX .

A música sempre fez parte da vida do artista, tendo sua mãe estudado piano clássico na Belas Artes, antes de seguir carreira como professora de português e, depois Msc. em Linguística e, seu pai, baterista auto-didata.

Asaph escolheu o caminho da música no momento agônico da primeira década do séc, XXI.

Em 2013 o artista diagnostica Esclerose Múltipla, perdendo a visão de um olho. Além disto também tem na família seu irmão, Nathan Eleutério, portador de síndrome de Down.

Desde 2008 trabalha com projetos sociais que intendem a orientar adolescentes e jovens a se profissionalizarem em linguagens artísticas performáticas.

Também em 2008 tem suas primeiras experiências com a rua, sendo músico do Coletivo Boato Clandestino, de teatro de rua, com o qual participou de diversos festivais e projetos, nos quais apresentou em grande parte das cidades do estado do Paraná.

A partir de 2013 o artista começou a trabalhar específicamente com a música na rua, tendo a questão como uma das principais formas de militância e democratização da arte.

Lança "Kitsch" em 2013, "Outridão, Solidão e outros Ais" em 2014, "O Ano do Cavalo Magro" em 2015 e "Monte Parnaso" em 2016.

Uma década depois de se auto proclamar como "Ninguém", resolve finalmente assumir sua real identidade para o público local.

41999065049
4130147679
Atlantis
Santa Catarina
Banda de Heavy Metal Tradicional de Jaraguá do Sul!!!

Do Heavy Metal clássico aos dias de hoje.

A banda Atlantis surgiu em meados de 2013 com influências nas principais bandas do movimento N.W.O.B.H.M. que mostrou grandes bandas como Iron Maiden, Angel Witch, Diamond Head entre outras, Atlantis executa um Heavy Metal de altíssima qualidade que é feito por Tino Barth (guitarra, vocal) Bruno Eggert (bateria) Jonathan Odorizzi (baixo, vocal).

Em 2014 teve seu primeiro EP gravado e lançado em março de 2015, nomeado de Summoning the Witch, que conta com 5 músicas próprias e um cover da banda Angel Witch ( principal inspiração do grupo)

No final de 2015 trio entrou em estúdio para a gravação de um novo trabalho, se trata do bem recebido “Hotter Than A Burning Church”, EP oficialmente lançado em K-7 e em cópias limitadas pela Xalpen Records do Chile na metade de 2016. No segundo semestre do mesmo ano, o EP foi lançado em CD pela Sangue Frio Records em parceria com a Cianeto Discos, “Hotter Than A Burning Church” foi tão bem recebido que rendeu uma boa turnê anual, onde contou com duas miniturnê em São Paulo e diversas apresentações pelo sul do Brasil.

Em 2017 a banda tem planos de um novo álbum, e prossegue com a bem-sucedida “Hotter Than A Burning Tour” onde já teve suas primeiras datas do ano fechadas.

47999312180
Jaraguá Do Sul
2013
Atualmente
Banda Abigail
Rio Grande do Sul
Formada em janeiro de 2017, por Jason, Felipe, Eduardo e Gustavo, a banda Abigail tem por influência Ramones e NOFX. Apostando num repertório de músicas autorais, suas letras variam de assuntos como garotas, bebidas viagens e delírios. Tudo sempre na forma que o Rock deve ser: simples e direto.

NERVOSISMO E TERNURA EM FORMA DE PUNK
ROCK
Formada em 2017, a banda Abigail movimenta a cena da região metropolitana de
Porto Alegre apostando em músicas autorais.
A temperatura das ruas nervosas da Grande Porto Alegre dá o tom de cada
acorde que ecoa no ar respirando a coragem da cena local para criar. Hoje
quem aposta em música autoral pode ser considerado um verdadeiro guerreiro.
Formada em janeiro de 2017, a banda Abigail encara esse lema como
combustível pra mostrar o seu trabalho, mas também pra se divertir, o que é a
real essência do rock.
De letras que retratam da vida boêmia aos amores correspondidos e não
correspondidos à pegada do punk rock visceral vem a síntese da inspiração pra
compor, sem perder a ternura jamais. Em Abril deste ano, lançaram o Single
Tarjas pretas e Álcool e a carismática GG .
Seja no bar ou no teatro, lá estão eles, fugindo do clichê e dos rótulos inerentes
ao rock and roll. As Influências cada integrante traz a sua, passando pelo
clássico punk rock traçando caminho até ao hard rock.
Mesmo com pouco tempo de estrada, Abigail já percorreu muitas cidades do
RS com shows em locais públicos e casas noturnas gaúchas, assim como
participações em grandes festivais.
Sendo um quarteto em sua formação original, agora formam um power trio
com: Jason Stoke (Voz e Guitarra), Gustavo Porco (Guitarra), Júnior Leivas (Baixo) e Felipe Welter
(Bateria).

, , , , , , ,
Esteio
2017
Atualmente
Banda Dicotomia
Rio de Janeiro
Power trio carioca formado em 2016, com influências do surf music ao HC melódico.

A banda Dicotomia faz sua estreia com o EP de 2017, Simbiose. O trio formado por Rafael Fernandes, Leonardo Maciel e Paulo Tavares gravou todas suas canções em casa. Com influências que vão do Surf Music ao Rock Alternativo Noventista, a banda mostra seis canções que abordam temas intrapessoais e experiências cotidianas.

,
Araruama
2016
Atualmente
Banda Rock Brasil
Paraná
Banda Curitibana de rock com 5 malucos insistindo na música autoral.

Banda Rock Brasil

Fundada em Curitiba - Pr por Gilmar Padilha, a Banda Rock Brasil trás canções próprias que buscam manter a sonoridade rock sem rótulos, com influências diversas que vão desde o blues e o classic rock dos anos 70 ao rock alternativo contemporâneo e sempre buscando participações em festivais, concursos, programas de TV, shows, contatos com gravadoras, etc,.
A Rock Brasil é atualmente formada por:
Gilmar Padilha - guitarra e backing
Bruno Rocco - vocal
Cleber Netti - bateria e backing
Sid Chila - baixo
Cesar Vinícius - guitarra solo

*Facebook:
https://www.facebook.com/rockbrasilcwb
https://www.facebook.com/clebernetti
https://www.facebook.com/GilmarPadilhabanda

*Instagram:
https://www.instagram.com/bandarockbrasil

*Ouça:
https://soundcloud.com/bandarockbrasil

https://www.letras.mus.br/banda-rock-brasil

https://www.vagalume.com.br/banda-rock-brasil

https://www.palcomp3.com/bandarockbr

*Assista:
https://goo.gl/S06yuz

facebook
(41) 9 9844-5282 / (41) 9 9992-7393
Barcode Stoned Drivers
Paraná
Banda de Rock n' Roll de Curitiba

O BSD é uma banda de Rock n’ Roll de Curitiba/PR formada pelo único músico paranaense Paul Dini.
Inspirado pelo Rock Clássico dos anos 70, passando pelo grunge dos anos 90 e pelo Rock Alternativo atual, o projeto é focado em canções com riffs e timbres de guitarra mais sujos (voltados para o Stoner Rock), mas sem deixar de lado a métrica pop nas canções: verso, refrão, verso, refrão.
A Ideia da “banda de um homem só” surgiu no final de 2014 e acabou rendendo em 2015 o EP de estreia “Long Road to Your Freedom” com 4 canções.
O disco de estreia da banda “Private Pandemonium” e foi lançado em Janeiro de 2017 contendo 9 canções.
Em tempo, todos os vocais e instrumentos de corda (Guitarras, baixos e violões) foram gravados e bateria programada por Paul Dini, que também compôs e mixou todas as canções.

Curitiba
2014
Atualmente
Base
Distrito Federal
Rock de conteúdo. É isso que se ouve no EP "A vida é um jogo", lançado na última semana de outubro e já disponível no Youtube. A promessa é cumprida nos 18 minutos e cinco músicas do primeiro trabalho do grupo composto por Paul Hodel (vocal), Ian Bemolator (guitarras), Leonardo Krieger (baixo) e Fábio Krieger (bateria), nascidos em Brasília, mas, com os pés no mundo. Desde os primeiros acordes o que se tem é um convite aos bons momentos do Rock BR. Plebe Rude, Capital Inicial e Legião Urbana são algumas das bandas que passeiam pela memória ouvindo "A vida é um jogo", produzido por Guilherme Negrão.

Rock' n'roll com muito a dizer

Por Ulisses Nascimento

"Quanta gente por aí que fala, fala e não diz nada...". Os versos, emprestados de Tom Jobim, compositor de um outro gênero, a Bossa Nova, apontam para o inverso do que motiva a Banda Base: ter muito a dizer.

Rock de conteúdo. É isso que se ouve no EP "A vida é um jogo", lançado na última semana de outubro e já disponível no Youtube. A promessa é cumprida nos 18 minutos e cinco músicas do primeiro trabalho do grupo composto por Paul Hodel (vocal), Ian Bemolator (guitarras), Leonardo Krieger (baixo) e Fábio Krieger (bateria), nascidos em Brasília, mas, com os pés no mundo. Desde os primeiros acordes o que se tem é um convite aos bons momentos do Rock BR. Plebe Rude, Capital Inicial e Legião Urbana são algumas das bandas que passeiam pela memória ouvindo "A vida é um jogo", produzido por Guilherme Negrão.

A Base foi criada oficialmente este ano, mas, os integrantes são velhos conhecidos na capital federal por outros trabalhos. Paul, Léo e Fábio gravaram dois álbuns em inglês (Silent Seasons - 2007 e Leave the future behind - 2008), com a banda "Janice Doll", criada em 2003. Em 2008, eles foram para a Inglaterra, mas, não puderam ficar no país.

Barrados pela imigração na terra da rainha, voltaram ao Brasil na companhia do lendário produtor britânico Stuart Epps (Elton John, Oasis e Led Zeppelin são alguns dos artistas com que ele trabalhou...) para gravar Leave the future behind no estúdio de Philipe Seabra, vocalista do Plebe Rude, em Brasília. Paul, Léo e Fábio tocaram em festivais importantes, como Rollapedra e Porão do Rock, mas, os contratempos da vida impediram que a "Janice Doll" tivesse vida longa.

O último show foi em 2012. A jornada de cantar em inglês pode ser resumida em "Por muito tempo, bem que eu tentei, mas, o chato de acertar foi quando eu errei...", da sincera "Herói", segunda música do EP.

"Um pequeno passo e já mudamos tudo o que imaginamos ver....."

Em 2013, Paul, que tem cidadania francesa, foi para os EUA e depois para a Inglaterra. Três anos mais tarde, o vocalista conheceu Ian Bemolator, guitarrista da capital federal que também havia saído do Brasil e se casado com uma polonesa. Com seis músicas escritas, Paul teve a ajuda de Ian nos arranjos.

Foram quase nove anos entre o último trabalho de Paul (Leave the future behind) e "A vida é um jogo". A produção do EP retrata bem a era da super comunicação: Paul mora em Londres, Ian está na Polônia e os irmãos Krieger, em Brasília. O jeito foi usar o Skype.

Ian e Paul voltaram ao Brasil em junho deste ano. Com a banda completa, foram trinta dias correndo contra o tempo no estúdio Blue Records, na capital federal.

Além do disco, o encontro resultou na gravação de dois clipes. Um presente para ver - a fotografia primorosa combinada ao céu de Brasília - e ouvir. As produções tiveram o apoio do Melia Brasil 21 - hotel que cedeu o heliponto para a gravação de A vida é um jogo - e da Terra Cap, órgão do governo de Brasília. Tanto trabalho exigiu sacrifícios. "As gravações foram uma loucura... em três dias eu dormi três horas", lembra Paul. A vida é um jogo coroa o esforço de quem não desistiu da música.

"A ironia do destino foi passar oito anos de banda cantando em inglês tentando ir pra fora. Com uma mudança no destino, agora morando na Inglaterra e cantando em português me vejo querendo voltar pra minha querida cidade natal. Brasília é linda e serve de inspiração", conta Paul.

"Algumas pessoas acham que o rock nacional deu uma parada no tempo, uns pensam que está tudo acabado.... eu acredito de verdade que tudo pode mudar de uma hora para outra... tudo é cíclico, a gente tem grandes ídolos que ainda nos tocam", diz o vocalista da Base, citando as inspirações de Legião Urbana e Cazuza para o rock de muito conteúdo.

O desafio agora é a logística da turnê pelo Brasil, planejada para 2018.

A vida é um jogo (EP) - Banda Base - 2017
Paul Hodel, Ian Bemolator, Leonardo Krieger e Fábio Krieger
Gravado no estúdio Blue Records - Brasília

Visite o canal da banda no youtube

6196181250
, , ,
London
2017
Atualmente
Beijo de Puta
Santa Catarina
, ,
Banda de hip/rock de Joinville na ativa há mais de uma década. Um cd editado pela Abrigo Nuclear Records chamado cidades fascistas.

Composta por Edineis Alves e Emerson Santi o Beijo de puta surgiu na zona leste de Joinville. Utilizamos guitarra, violão, viola caipira, baixo e bateria. Somos influenciados por grupos como Câmbio negro, Ndee Naldinho, Racionais, Facção Central, Morrissey, Tião Carreiro, entre outros.

047 30275122
Joinville
2003
Atualmente