Grunge

Adrede
São Paulo
Adrede é uma banda de rapmetal/hardcore/Rockandroll/Metal de Indaiatuba, interior de SP. Na ativa desde 2004 tem dois cds lançados e um DVD todos distribuidos pela Tratore. Para conhecer mais acesse nosso site.

Na ativa desde 2004, o Adrede tem acumulado muito respeito no cenário musical do rock e entre nomes consagrados do estilo.

Algumas das principais conquistas do Adrede durante sua trajetória foram:

-Dois cds lançados pela gravadora Z Records com distribuição nacional pela Tratore: “Em nome da sujeira” 2008 (Part. Andreas Kisser – Sepultura) e “Desesperanto”2013 (Part. Marcão e Thiago Castanho – Charlie Brown Jr). Ambos produzidos por Caio
Ribeiro e disponíveis para venda nas principais lojas físicas do ramo: ‘Fnac, Livraria Cultura, Saraiva, Pop Discos e Music House’ bem como nas virtuais: ‘Deezer, iTunes, eMusic, UOL Megastore, Amazon.com e para audição nas principais rádios virtuais do Brasil: ‘Sonora Terra, Rádio UOL , Oi Rádio.

– Segunda Banda mais votada na enquete do site Zona Punk: ‘Melhor banda do ano de 2012’.

– Melhor performance nacional 2013 pelo site NM4U.

– Vencedora do Festival Bandas Independentes 2014, abrindo o show da banda Tihuana no Carioca Club-SP.

Dividiu o palco com grandes bandas do cenário nacional rock entre elas: Ratos de Porāo, Dead Fish, Cólera, etc.

-Gravação do dvd ao vivo em setembro de 2015, comemorando dez anos da banda, com previsão de lançamento nacional para março de 2016.

Produção do Novo Album no início 2017.

Integrantes:

Bill Sandre : Voz – Rafael Toledo: Baixo – Tiago Lorenzette: Guitarra Base / Solo – Marcelo: Bateria

Links:
www.adrede.com.br (site oficial)
www.youtube.com/adrede (canal oficial)
https://www.instagram.com/bandaadrede/

(19) 99941-5403
Indaiatuba
2004
Atualmente
Alenha Rock Band
Minas Gerais
, , ,
Uma banda mineira da cidade de Muriaé, fazendo Rock and Roll com muitas influências reunidas desde das décadas de 70 e 80 aos dias atuais! Viemos para colocar fogo no Rock com nossas autorais e embalar grandes clássicos já existentes, unindo o útil ao agradável!

A Alenha Rock Band chega à cena com sua primeira música de trabalho, o single “Cabra macho”, que já caracteriza o som que a banda faz. O power trio levanta a bandeira da música autoral, já que foi criado para fazer novas músicas onde, desde cedo, sempre acreditaram que o Rock não acabou e que a solução para mantê-lo em evidência é a criação de coisas novas com boa qualidade para se juntar aos ótimos clássicos que todo roqueiro já conhece.

32991003026
, , , , ,
Muriaé
2015
Atualmente
Base
Distrito Federal
Rock de conteúdo. É isso que se ouve no EP “A vida é um jogo”, lançado na última semana de outubro e já disponível no Youtube. A promessa é cumprida nos 18 minutos e cinco músicas do primeiro trabalho do grupo composto por Paul Hodel (vocal), Ian Bemolator (guitarras), Leonardo Krieger (baixo) e Fábio Krieger (bateria), nascidos em Brasília, mas, com os pés no mundo. Desde os primeiros acordes o que se tem é um convite aos bons momentos do Rock BR. Plebe Rude, Capital Inicial e Legião Urbana são algumas das bandas que passeiam pela memória ouvindo “A vida é um jogo”, produzido por Guilherme Negrão.

Rock’ n’roll com muito a dizer

Por Ulisses Nascimento

“Quanta gente por aí que fala, fala e não diz nada…”. Os versos, emprestados de Tom Jobim, compositor de um outro gênero, a Bossa Nova, apontam para o inverso do que motiva a Banda Base: ter muito a dizer.

Rock de conteúdo. É isso que se ouve no EP “A vida é um jogo”, lançado na última semana de outubro e já disponível no Youtube. A promessa é cumprida nos 18 minutos e cinco músicas do primeiro trabalho do grupo composto por Paul Hodel (vocal), Ian Bemolator (guitarras), Leonardo Krieger (baixo) e Fábio Krieger (bateria), nascidos em Brasília, mas, com os pés no mundo. Desde os primeiros acordes o que se tem é um convite aos bons momentos do Rock BR. Plebe Rude, Capital Inicial e Legião Urbana são algumas das bandas que passeiam pela memória ouvindo “A vida é um jogo”, produzido por Guilherme Negrão.

A Base foi criada oficialmente este ano, mas, os integrantes são velhos conhecidos na capital federal por outros trabalhos. Paul, Léo e Fábio gravaram dois álbuns em inglês (Silent Seasons – 2007 e Leave the future behind – 2008), com a banda “Janice Doll”, criada em 2003. Em 2008, eles foram para a Inglaterra, mas, não puderam ficar no país.

Barrados pela imigração na terra da rainha, voltaram ao Brasil na companhia do lendário produtor britânico Stuart Epps (Elton John, Oasis e Led Zeppelin são alguns dos artistas com que ele trabalhou…) para gravar Leave the future behind no estúdio de Philipe Seabra, vocalista do Plebe Rude, em Brasília. Paul, Léo e Fábio tocaram em festivais importantes, como Rollapedra e Porão do Rock, mas, os contratempos da vida impediram que a “Janice Doll” tivesse vida longa.

O último show foi em 2012. A jornada de cantar em inglês pode ser resumida em “Por muito tempo, bem que eu tentei, mas, o chato de acertar foi quando eu errei…”, da sincera “Herói”, segunda música do EP.

“Um pequeno passo e já mudamos tudo o que imaginamos ver…..”

Em 2013, Paul, que tem cidadania francesa, foi para os EUA e depois para a Inglaterra. Três anos mais tarde, o vocalista conheceu Ian Bemolator, guitarrista da capital federal que também havia saído do Brasil e se casado com uma polonesa. Com seis músicas escritas, Paul teve a ajuda de Ian nos arranjos.

Foram quase nove anos entre o último trabalho de Paul (Leave the future behind) e “A vida é um jogo”. A produção do EP retrata bem a era da super comunicação: Paul mora em Londres, Ian está na Polônia e os irmãos Krieger, em Brasília. O jeito foi usar o Skype.

Ian e Paul voltaram ao Brasil em junho deste ano. Com a banda completa, foram trinta dias correndo contra o tempo no estúdio Blue Records, na capital federal.

Além do disco, o encontro resultou na gravação de dois clipes. Um presente para ver – a fotografia primorosa combinada ao céu de Brasília – e ouvir. As produções tiveram o apoio do Melia Brasil 21 – hotel que cedeu o heliponto para a gravação de A vida é um jogo – e da Terra Cap, órgão do governo de Brasília. Tanto trabalho exigiu sacrifícios. “As gravações foram uma loucura… em três dias eu dormi três horas”, lembra Paul. A vida é um jogo coroa o esforço de quem não desistiu da música.

“A ironia do destino foi passar oito anos de banda cantando em inglês tentando ir pra fora. Com uma mudança no destino, agora morando na Inglaterra e cantando em português me vejo querendo voltar pra minha querida cidade natal. Brasília é linda e serve de inspiração”, conta Paul.

“Algumas pessoas acham que o rock nacional deu uma parada no tempo, uns pensam que está tudo acabado…. eu acredito de verdade que tudo pode mudar de uma hora para outra… tudo é cíclico, a gente tem grandes ídolos que ainda nos tocam”, diz o vocalista da Base, citando as inspirações de Legião Urbana e Cazuza para o rock de muito conteúdo.

O desafio agora é a logística da turnê pelo Brasil, planejada para 2018.

A vida é um jogo (EP) – Banda Base – 2017
Paul Hodel, Ian Bemolator, Leonardo Krieger e Fábio Krieger
Gravado no estúdio Blue Records – Brasília

Visite o canal da banda no youtube

6196181250
, , ,
London
2017
Atualmente
Dom Pescoço
São Paulo
Somos do mundo, da América do Sul, do Vale do Paraíba, somos de Sanja. Bebemos do rio Paraíba, navegamos piraquaras, circundamos culturas, desaguamos no mar.

Rock com cadências brasileiras, funkeadas, dançantes. Ritmos tropicais com psicodelia. Tropsicodelia! Desde 2014.

EI! VOCÊS TEM UMA BANDA DE QUÊ?
Uma pergunta cotidiana que, de modo involuntário, nos propôs um movimento estético

Somos do mundo, da América do Sul, do Vale do Paraíba, somos de Sanja. Bebemos do rio Paraíba, navegamos piraquaras, circundando culturas, desaguamos no mar e seguimos.

Na Dom Pescoço esta questão estética-rítmica sempre foi complicada de responder. Somos seres plurais e nada dicotômicos, temos múltiplas influências e sem obrigações de seguir permanentemente quaisquer linhas estéticas. Gostamos do funk carioca ao rock. Da cumbia ao pós-punk. Do samba ao maracatu. Da moda de viola à disco. Somos filhos da cultura tradicional piraquara caipira quanto do pop. No entanto, uma linha macro geral nos é constante: ritmos tropicais com psicodelia. Tropsicodelia! Isso é o quê? Uma ruptura nossa. Neologismo nosso. Mas não só! O que também permeia é: arte variada; crítica; lúdica; multifacetada; libertária. Uma linha a seguir? Zona plural ever em atividade mentais intensas! Nada é fechado. Tudo aberto. Ousar, reciclar, antropofagiar.

Sabemos que este exercício não é inédito por toda a história da arte e que nada é tão inovador que já não tenha sido feito. Afinal, “nem tropsicodélico é o novo rock’n’roll”. No entanto, esta proposta joseense e valeparaibana aqui é o de sempre experimentar, com nossas referências, de nosso jeito.

E por aqui demos este nome: Tropsicodelia.
Adentre.

12981683255
, , ,
São José dos Campos
2014
Atualmente
Dr Danasa
Santa Catarina
,
Dr Danasa nasceu da idéia de criar um som visceral e divertido falando do cotidiano da vida do jovem brasileiro como política, drogas, hipocrisia e outros conflitos.

Numa alusão à agência espacial americana a Dr Danasa brinca com a idéia de sair de órbita e explorar novas experiências, tirando uma onda do sonho juvenil de ser astronauta. A banda é composta por músicos experientes em projetos cover e autoral, mas que na busca de um som que fizesse a cabeça da galera se inspirou na essência do rock popular brasileiro como Titãs e Raul Seixas que retratavam questões pertinentes a realidade do público. Com uma forte influência do Grunge e muita energia a banda encontrou a receita do estilo próprio que os integrantes sempre sonharam. Contamos com um estúdio próprio batizado Base Houston ainda satirizando com a agência espacial onde costuma receber ilustres visitantes do meio musical num ambiente de muita descontração e criatividade. As chamadas para os shows com montagens de desenhos animados da década de 70 já viraram outra marca registrada da banda, sempre com muito bom humor e irreverência. Lançamos no final de 2016 nosso primeiro EP, Dr Danasa – Decolando… que pode ser acessado nas principais plataformas digitais e já nos preparamos para a gravação do segundo EP para abril de 2017. Conheça Dr Danasa! #drdanasa

47 3455 1930
Joinville
2015
Atualmente
Guerrilla Way
Santa Catarina
, ,
É uma banda de Garuva/Joinville – SC, cujas músicas autorais são uma forma de crítica social aliada ao peso dos riffs abafados e ritmo variado do baixo e bateria, com letras em português.

Banda formada em Garuva em 2004, cujas influências principais são Rage Against The Machine e System of a Down, passando pelo grunge do Soundgarden e Alice in Chains, outras vertentes inclassificáveis como Tool, e até influência nacional como Chico Buarque, Caetano, Zé Ramalho, Sepultura, Chico Science & Nação Zumbi e O Rappa.
As letras em português são para valorizar e facilitar a compreensão da crítica social num vocal cantado ou por vezes gritado. O ritmo da bateria é variado, bem distinto de uma música para outra, sempre valorizando o peso. As linhas de baixo, perceptivelmente com vida própria, engordam e fornecem uma base sólida para o desenvolvimento de riffs pesados de guitarra, que passeiam entre a melodia do grunge e o abafado do metal.
Foi assim, inicialmente com covers de System e Rage Against nos primeiros anos, e apresentando cada vez mais músicas autorais, que a Guerrilla Way conquistou seu espaço principalmente em Joinville, no cenário underground e em festivais como o Magic Rock, Palco Joinville, Metal Joinville, entre outros.

A banda é formada por Bruno Dolinski (baixo, backing vocal), Leandro “Toxa” (guitarra, backing vocal), Evandro “Negão” (vocal, guitarra) e Tony Boeing (bateria).

47-99606-7800
Garuva
2004
Atualmente
INVITRO
São Paulo
, ,
Banda de Rock do ABC Paulista formada por Daniel Lazarov (voz/guitarras), Douglas Rocha (baixo) e Marlon Miranda (bateria/voz).

Três integrantes, diversas influências, desejo de tocar mundo afora e a necessidade de sentir o rock pulsando nas veias são os ingredientes para esta mistura que resume a INVITRO.
Com letras que flertam entre a crítica a sociedade (peculiar do rock), a angústia do homem e os sonhos adolescentes de mudar o mundo, a INVITRO traz muito da essência do grunge.

Site Oficial
, , ,
Diadema
2017
Atualmente
JOINING INVADERS
Maranhão
, ,
Banda de Rock Alternativo.

Banda formada em 2015. Lançou seu primeiro CD em 2016 e em 2019 lançou o segundo CD. A banda é formada por: Rendison Santos – Vocal, AT Lemos – Guitarra e Júnior Ferrarezzi – Bateria.
https://www.instagram.com/joininginvaders/
https://open.spotify.com/album/2ucHlL6bxCvbJUASjVXHMj?si=puO_WBO-TaaiA8jWcL3RpQ

99991161848
IMPERATRIZ
2015
Atualmente
JOINING INVADERS
Maranhão
, ,
BANDA DE ROCK ALTERNATIVO E GRUNGE

BANDA FORMADA NO ANO DE 2015 E RECENTEMENTE LANÇOU O SEGUNDO CD (UNKNOWN YOUTH). OS INTEGRANTES DA BANDA SÃO: RENDISON SANTOS – VOCAL, AT LEMOS – GUITARRA E JÚNIOR FERRAREZZI – BATERIA.

99991161848
IMPERATRIZ
2015
Atualmente
JOINING INVADERS
Maranhão
Banda formada por: AT Lemos – Guitarra, Rendison Santos – Vocal e Júnior Ferrarezzi – Bateria.

A banda foi formada no ano de 2016 na cidade de Imperatriz – Ma. Recentemente lançamos nosso segundo CD (Unknown Youth).

99991161848
IMPERATRIZ
1970
2016