Jazz

Bruno Perez
Rio de Janeiro
Iniciou a carreira como compositor, com músicas gravadas por bandas da cidade de Angra dos Reis e, logo em seguida, começa dar os primeiros passos como cantor quando decide participar de festivais da região.
As relações humanas sua sua inspiração e soma a admiração por artistas como Leoni, Nando Reis, Glen Hansard.
As influências variadas garantem ao projeto uma pluralidade rítmica passando pelo tradicional pop rock, jazz, MPB, que se misturam de forma homogênea a poesias carregadas de sentimentos.
O show passeia pelas composições autorais e releituras de músicas que influenciam o trabalho.

BRUNO PEREZ
Show e EP Diante do Espelho

Sobre Bruno Perez
Cantor e compositor de Barra Mansa, começou sua carreira em Angra dos Reis. A princípio, como compositor, com músicas gravadas por bandas da cidade e, logo em seguida, começa dar os primeiros passos como cantor quando decide participar de festivais de canção pela região.
Grande apreciador das relações humanas que servem de inspiração às suas composições, somada a admiração por artistas como Leoni, Nando Reis, Glen Hansard. Depois de várias apresentações realizadas em Barra Mansa, Angra dos Reis e Paraty, Bruno construiu seu aguardado primeiro EP, Diante do Espelho, que chega para comprovar seu amadurecimento musical.

EP
Com seis músicas, o EP leva o título sugestivo de uma delas, Diante do Espelho. O carinho, cuidado e sinceridade estão impressos em cada etapa do projeto. Foi gravado e mixado no estúdio Studio Stillo Music, em Volta Redonda e tem Direção Musical de Matheus Maciel. Conta com uma banda de primeira, com novos talentos da música popular e erudita de Barra Mansa. As influências variadas garantem ao projeto uma pluralidade rítmica passando pelo tradicional pop rock, jazz, MPB, que se misturam de forma homogênea a poesias carregadas de sentimentos. Está disponível para download e para ouvir online em todas as plataformas digitais.
Diante do Espelho é vencedor do Prêmio Olho Vivo 2016 na categoria Melhor CD/EP.

Show
O show passeia pelas composições autorais e releituras de músicas que influenciam nosso trabalho. Também é apresentado em intervenções artísticas em locais públicos e eventos.

Solidariedade
Em parceria com o coletivo Corrente do Bem • Sul Fluminense realizamos ações solidárias nos shows cujas doações são encaminhadas a diversas instituições previamente selecionadas.

24998765835
, , , , ,
Angra dos Resis
2016
Atualmente
Dom Pescoço
São Paulo
Somos do mundo, da América do Sul, do Vale do Paraíba, somos de Sanja. Bebemos do rio Paraíba, navegamos piraquaras, circundamos culturas, desaguamos no mar.

Rock com cadências brasileiras, funkeadas, dançantes. Ritmos tropicais com psicodelia. Tropsicodelia! Desde 2014.

EI! VOCÊS TEM UMA BANDA DE QUÊ?
Uma pergunta cotidiana que, de modo involuntário, nos propôs um movimento estético

Somos do mundo, da América do Sul, do Vale do Paraíba, somos de Sanja. Bebemos do rio Paraíba, navegamos piraquaras, circundando culturas, desaguamos no mar e seguimos.

Na Dom Pescoço esta questão estética-rítmica sempre foi complicada de responder. Somos seres plurais e nada dicotômicos, temos múltiplas influências e sem obrigações de seguir permanentemente quaisquer linhas estéticas. Gostamos do funk carioca ao rock. Da cumbia ao pós-punk. Do samba ao maracatu. Da moda de viola à disco. Somos filhos da cultura tradicional piraquara caipira quanto do pop. No entanto, uma linha macro geral nos é constante: ritmos tropicais com psicodelia. Tropsicodelia! Isso é o quê? Uma ruptura nossa. Neologismo nosso. Mas não só! O que também permeia é: arte variada; crítica; lúdica; multifacetada; libertária. Uma linha a seguir? Zona plural ever em atividade mentais intensas! Nada é fechado. Tudo aberto. Ousar, reciclar, antropofagiar.

Sabemos que este exercício não é inédito por toda a história da arte e que nada é tão inovador que já não tenha sido feito. Afinal, “nem tropsicodélico é o novo rock’n’roll”. No entanto, esta proposta joseense e valeparaibana aqui é o de sempre experimentar, com nossas referências, de nosso jeito.

E por aqui demos este nome: Tropsicodelia.
Adentre.

12981683255
, , ,
São José dos Campos
2014
Atualmente
Esmectatons
Santa Catarina
Projeto DIY vanguardista liderado por L. Borgia Rossetti desde 1998. A vasta discografia explora repulsivamente todos os gêneros musicais e sons impossíveis de uma maneira nada saudável ao psicológico.

Projeto DIY “avant-garde” e zolo liderado por L. Borgia Rossetti, e iniciado em São Paulo como parte da Vanguarda Paulista, em 1998. Pouco tempo depois, estabeleceu suas raízes em Joinville, juntamente com Bruno Leal (ex-Zombie Cookbook, Cocô Azedo, Abbatoir/So;Ma e Praga) . Compartilhando interesses ecléticos e obsessão por tudo o que é incomum, a banda gravou curtas surrealistas e uma extensa discografia de experimentalismo extremo, incluindo suítes de 20 minutos absurdas a ponto de mudar abruptamente toda a estrutura sonora de 4 em 4 segundos ou menos. O catálogo contém peças de jazz, grindcore e metal extremo, powerelectronics/musique concretè, rock progressivo, e muito mais, variando de composições belas e complexas a jams puramente intuitivas (como no krautrock e nowave) e ruído.

In The Rosemary Dreams
Paraná
O trio curitibano IN THE ROSEMARY DREAMS, nasceu no verão de 2014 para fazer música autoral com letras subliminares misturando stoner, jazz, funk, blues com a pegada visceral do garage rock.

Visando desconstruir fórmulas óbvias, adotando andamentos pouco ortodoxos e continuas mudanças rítmicas e melódicas, a banda paranaense In The Rosemary dreams faz o ouvinte transitar entre os mais variados ambientes sonoros.

O grupo apresenta canções com levadas de Post Rock, Rock Progressivo, Soul, jazz ou tudo ao mesmo tempo, mas sem perder a pegada visceral do rock de garagem. E mesmo reunindo as mais variadas influências, não abre mão da autenticidade ao compor e o valor à atenção de quem ouve para oferecer experiências singulares.

A banda nasceu no verão de 2014, na região metropolitana de Curitiba, sendo formada por parceiros de longa data: o baterista Alexander Medina, o baixista Zarce Matos e o guitarrista/vocalista Anderson Lima, que já tocaram juntos entre 2005 e 2012.

Nesse pouco tempo de existência o trio levou o prêmio de melhor banda do V FESTIVAL DE MÚSICA DE PIRAQUARA em 2014, participou do Corredor Cultural de Curitiba em 2015 e fez outras apresentações pela cidade.

Como era de se esperar de um grupo de Rock Experimental, a banda tem andado às margens do mercado fonográfico não só pelas composições, mas também por apresentações inusitadas e processos de gravação alternativos. Totalmente independente, o grupo está editando o seu primeiro EP, tendo como técnico de som e co-produtor um velho amigo, Michael Vedovelli, músico curitibano radicado em São Paulo.

O primeiro EP(gravado em uma caverna), será lançado também de maneira independente (a banda ainda não tem selo nem gravadora); prometem os suportes como CD, K7 e MP3.

(41) 991656937 / (41) 997802844 / (41) 984453200
Curitiba
2014
Atualmente
Nave blues
Santa Catarina
, ,
A banda Naveblues atualmente aterrisada em Joinville SC construída em meados de 2016. Une o rock, jazz e blues através de músicas autorais com muita psicodelia e feeling. Desejamos a todos uma boa viagem.

A banda Naveblues atualmente aterrisada em Joinville SC construída em meados de 2016. Une o rock, jazz e blues através de músicas autorais com muita psicodelia e feeling. Desejamos a todos uma boa viagem.
Formação :
Vic no vocal
Fábio Cabelo na guitarra
Francis Couto no teclado
Wagner Correa no baixo
Felipe Muller na bateria.

47 984450949
Joinville
2016
Atualmente
Thomas & O Mundo de Odara
São Paulo
Uma iniciativa de músicos que possuem uma crença comum, ligados a construção de um novo mundo, um mundo de Odara.
✊🤩
Formada por …

Thomas Muciacito, Vocais e Teclado, 🎙️🎹
Maicon Braga, Vocais e Guitarra, 🎤🎸
Pedro Manoel, Vocais e Baixo, 🎙️🎸
Marcelo Nascimento, Percussão, 🥁
Diogo Feres, Bateria; 🥁

O repertório é uma ode a música popular brasileira, buscando o popular de antes e o de hoje, englobando todos os estilos, uns mais do que outros.
Nomes como Caetano Veloso, Elis Regina, Novos Baianos, Liniker, autorais que a banda compões com seu sentimento de desejo de um mundo odara e muitos outros compõe o set list.
😍
Odara é a música que está em cada um de nós e que nos faz dançar.👏👏💃🕺

“O Mundo de Odara” é deixar cantar, pro mundo ficar Odara.

THOMAS E O MUNDO DE ODARA 🥁🎤🎸🎹❤️

Uma iniciativa de músicos que possuem uma crença comum, ligados a construção de um novo mundo, um mundo de Odara.
✊🤩
Formada por …

Thomas Muciacito, Vocais e Teclado, 🎙️🎹
Maicon Braga, Vocais e Guitarra, 🎤🎸
Pedro Manoel, Vocais e Baixo, 🎙️🎸
Marcelo Nascimento, Percussão, 🥁
Diogo Feres, Bateria; 🥁

O repertório é uma ode a música popular brasileira, buscando o popular de antes e o de hoje, englobando todos os estilos, uns mais do que outros.
Nomes como Caetano Veloso, Elis Regina, Novos Baianos, Liniker, autorais que a banda compões com seu sentimento de desejo de um mundo odara e muitos outros compõe o set list.
😍
Odara é a música que está em cada um de nós e que nos faz dançar.👏👏💃🕺

“O Mundo de Odara” é deixar cantar, pro mundo ficar Odara.

THOMAS E O MUNDO DE ODARA 🥁🎤🎸🎹❤️

11996151301
Socorro
2018
Atualmente