Pop rock

Brunno Zaia
São Paulo
Dono de um timbre diferenciado e muita identidade, Zaia, é conhecido por seu violão único e suas releituras impressionantes. Cantor e compositor, tem feito grande sucesso por onde passa e se torna uma promessa na MPB.

Filho de um dos maiores nomes do cenário da música baiana, Zaia, cresceu no ambiente da música, e teve pouco tempo e muita dedicação para ter essa identidade única. Reinaldinho, seu pai e ex vocalista do grupo Terrasamba, iniciou o filho cedo no meio e sempre o ensinou a ser o melhor naquilo que ele se propusesse a fazer e foi assim que chegamos a esse mix de musicalidade, identidade e muito swing.

Se apresenta com diversas composições mas o que mais se pede é o trio, violão, baixo e bateria, na qual sentimos a emoção do que esse artista veio mostrar.

11985606683
São Paulo
2005
Atualmente
Bruno Perez
Rio de Janeiro
Iniciou a carreira como compositor, com músicas gravadas por bandas da cidade de Angra dos Reis e, logo em seguida, começa dar os primeiros passos como cantor quando decide participar de festivais da região.
As relações humanas sua sua inspiração e soma a admiração por artistas como Leoni, Nando Reis, Glen Hansard.
As influências variadas garantem ao projeto uma pluralidade rítmica passando pelo tradicional pop rock, jazz, MPB, que se misturam de forma homogênea a poesias carregadas de sentimentos.
O show passeia pelas composições autorais e releituras de músicas que influenciam o trabalho.

BRUNO PEREZ
Show e EP Diante do Espelho

Sobre Bruno Perez
Cantor e compositor de Barra Mansa, começou sua carreira em Angra dos Reis. A princípio, como compositor, com músicas gravadas por bandas da cidade e, logo em seguida, começa dar os primeiros passos como cantor quando decide participar de festivais de canção pela região.
Grande apreciador das relações humanas que servem de inspiração às suas composições, somada a admiração por artistas como Leoni, Nando Reis, Glen Hansard. Depois de várias apresentações realizadas em Barra Mansa, Angra dos Reis e Paraty, Bruno construiu seu aguardado primeiro EP, Diante do Espelho, que chega para comprovar seu amadurecimento musical.

EP
Com seis músicas, o EP leva o título sugestivo de uma delas, Diante do Espelho. O carinho, cuidado e sinceridade estão impressos em cada etapa do projeto. Foi gravado e mixado no estúdio Studio Stillo Music, em Volta Redonda e tem Direção Musical de Matheus Maciel. Conta com uma banda de primeira, com novos talentos da música popular e erudita de Barra Mansa. As influências variadas garantem ao projeto uma pluralidade rítmica passando pelo tradicional pop rock, jazz, MPB, que se misturam de forma homogênea a poesias carregadas de sentimentos. Está disponível para download e para ouvir online em todas as plataformas digitais.
Diante do Espelho é vencedor do Prêmio Olho Vivo 2016 na categoria Melhor CD/EP.

Show
O show passeia pelas composições autorais e releituras de músicas que influenciam nosso trabalho. Também é apresentado em intervenções artísticas em locais públicos e eventos.

Solidariedade
Em parceria com o coletivo Corrente do Bem • Sul Fluminense realizamos ações solidárias nos shows cujas doações são encaminhadas a diversas instituições previamente selecionadas.

24998765835
, , , , ,
Angra dos Resis
2016
Atualmente
Caosbanal
Rio de Janeiro
,
Banda carioca de Rock, formada e atuante no cenário musical desde 2004, levando suas mensagens e visão do mundo através de suas composições.
A Caosbanal é formada por Luciano Bernardino no vocal, Igor Gabriel e Rodrigo Teixeira nas guitarras, Raphael Marinho no baixo e Jonathan Cyrne na bateria, estes com suas personalidades e influências musicais, tornando a originalidade da banda.

Banda carioca formada em 2004 por adolescentes interessados em buscar na música seus destinos e levar em suas letras situações e sentimentos de vida. Espelhados em bandas da época, como: Charlie Brown, Detonautas, Foo Fighters, entre outras, a Caosbanal iniciou seu trajeto.

A convivência e o bom ambiente vivido entre seus integrantes gerou uma grande amizade. Momentos de felicidade, loucuras, incertezas, angustia e êxtase que aconteciam a cada reunião, ensaio e show. A Caosbanal teve seu primeiro grande prêmio, quando foi vencedora do festival de bandas na Lona Cultural de Guadalupe. A partir desse momento todos tiverem a certeza que estavam no caminho certo. Começaram as gravações e as experiências em um estúdio profissional.

As oportunidades começaram a aparecer e a cada show eletrizante foram deixando suas marcas e conhecendo grandes artistas. Passaram por diversas casas e tocaram com Luxúria, Seu Cuca, Swell, Stellabella, Consciência Tranquila, entre outras.

Após toda euforia, dificuldades foram aparecendo e com o cenário do rock ficando escasso, não demorou para a Caosbanal ter seu desmoronamento. Ganhando responsabilidades em suas vidas pessoais, o projeto e os sonhos tiveram que ser guardados e o sentimento de tristeza apareceu pela primeira vez.

Em Junho de 2014, a vontade e os sonhos ressurgem. Raphael Marinho e Rodrigo Teixeira, os únicos remanescentes de toda essa loucura, resolvem voltar e dar continuidade ao projeto esquecido.

21992711551
Rio de Janeiro
2004
Atualmente
Contexto
São Paulo
,
A Banda Contexto foi formada no início de 2014, veio com o intuído de inovar o cenário do Hip Hop Nacional e a musica em geral.

Fundada pelos rappers Douglas e Pablo, se apresentavam apenas usando um DJ de base para as músicas, quando Douglas teve a ideia de inovar ainda mais, montando uma verdadeira Banda pra acompanhar as música e desde então os shows da banda sempre são realizados com o time completo.
A Contexto gravou seu Primeiro EP, lançado em Novembro de 2016, que conta com 6 faixas, todas de composição e produção própria.

11 98051-0488
São Bernardo do Campo
2014
Atualmente
Delordes
Paraná
Tocamos pop rock, principalmente nacional e dos anos 80

Não somos banda cover. Somos uma banda intérprete. Tocamos Ira!, Engenheiros, Ultraje, Legião, Capital, Plebe, REM, Clapton, Raul, Graforreia, Pelebrói, Blindagem, Relespublica, Supla, etc, etc.

Integrantes:
Amauri Gomes – Voz e violão/guitarra base
Sidney Chila – Baixo
Wesley Nono – Guitarra solo
Henrique Trentini – Bateria

(41)8885-0408
Elohim Guanacoma
Paraná
Integrante da banda ERA! agora decide agregar uma carreira solo, e parcerias que fazem e farão parte de muitos projetos.

Em 2013 surgiu uma banda chama ERA! fundada em parceria com Elohim Guanacoma e Ana Hommer que trazia espirito divertidos na forma de compor sua letra. Mas lidar com pessoas sempre foi e será um problema, tudo parte da química e com a música não é diferente. Algum tempo se passou até chegar a um formação excelente. Mas o intuito de se fazer um trabalho solo é justamente para facilitar a propagação do trabalho.
Eu nasci em Porto Velho capital de Rondônia, no norte do Brasil. Aos 4 (quatro) anos já estava ganho prêmios de canto na igreja, mas nunca imaginei que me dedicaria a música futuramente. Só 15 anos depois que o destino pôs Ana Hommer em meu caminho e assim me firmando de vez a música o que me trouxe uma experiencia maravilhosa. Isso me revelou uma habilidade que imaginava que tivesse – escrever.
Com a apresentação do meu trabalho a poucas pessoas já foi o bastante para ter um bom feedback com direito aos olhares de dois radialistas, dois diretores do SESI e da fundação cultural de Curitiba-PR. Isso junto com os poucos fãs que tenho é motivação o bastante para seguir com a carreira. Então aguarde cada trabalho que vai sendo lançado.

41987674673
Fundação Elétrika
Paraná
Banda que compõe letra e músicas desde que se juntou em meados da década de 2000, formada por ex-integrantes de várias bandas do circuito curitibano, como Ídolos de Matinée, Lábia Pop, Cine-Hits, João Sem Braço e Los Cuervos.

Mauro Mueller (vocal) Edu Kiss (bateria e programações) Tatá Vaz (contrabaixo) Jefferson “Chacal” Ferraz (guitarra) são os integrantes da banda Fundação Elétrika. A banda tem dois formatos de shows. Um quando tocam músicas de autoria dos integrantes da banda, que é o que a banda mais gosta de fazer. E outro quando incluem clássicos lados B do rock brasileiro dos anos 80. Grande influência de todos os integrantes da Fundação, o rock brasileiro de várias gerações é mola mestra, mas também provocam o estilo da banda, o som de grandes bandas gringas, tais como The Doors (Chacal), David Bowie (Edu e Tatá) e The Mission. U2, REM (Mauro).

41-9902 3678
Gallus de Petra
São Paulo
Acabamos de lançar um clipe de nossa música autoral “COMEÇO DE ABRIL” assistam ou ouçam no spotify!!!

Somos uma banda independente da região do Grande ABC Paulista, temos quase 6 anos de banda e conseguimos lançar um clipe com a ajuda de vários patrocínios da região e com a participação da cantora Maria Christina que foi finalista do the voice e do ídolos. Conseguimos um apoio na produção do nosso primeiro CD que está em processo de gravação e já conta com várias participações especiais…

11976402546
11976402546
SÃO BERNARDO DO CAMPO
2012
Atualmente
Hope?
São Paulo
,
Banda da zona oeste de São Paulo, formada somente por garotas e formada a 3 anos, e mantem a mesma formação desde o seu inicio.
A Hope? é formada por Emilly Martins no vocal e na guitarra, Karoline Araújo na guitarra, Beatriz Marinho no baixo. A banda ainda não tem baterista, e estão a procura de uma.

Há alguns anos atrás, Beatriz e Emilly nem se conheciam direito, e ai o universo fez com que seus caminhos não somente se cruzassem, mas andasse lado a lado por um tempo. Uma amizade for crescendo, e com ela um sonho em comum, viver da música.
A banda Gumbeale foi criada, e Karoline ngressou a banda. com o simples interesse de ter companheiras para fazer um som legal.
Pois bem, depois de muitos ensaios que não aconteceram, várias trocas de nomes e tentativas de outros integrantes, Hope? continua firme e forte na estrada, levando bom som aos seus ouvintes.

(11)957610309
, ,
Osasco
2015
Atualmente
Lobos de Calla
Minas Gerais
,
Banda de rock autoral de Belo Horizonte, formada por Diego Mancini (bateria), Bernardo Silvino (baixo) e Eduardo Ladeira (vocal e guitarra), com três discos na bagagem.

“Às Vezes Eles Voltam”: o retorno da Lobos de Calla ao cenário independente no Brasil
Após três anos de inatividade, os mineiros estão de volta em nova fase e com disco inédito

A cena independente brasileira é movimentada com artistas que transformam a música nacional em um reduto do talento. Não obstante, a cidade de Belo Horizonte (MG) apresenta mais um grupo para acender a chama do rock na capital mineira. Depois de um hiato de três anos, a Lobos de Calla está de volta ao cenário, lançando o disco inédito “Às Vezes Eles Voltam” – já disponível nas principais plataformas digitais de música.

Composta por Eduardo Ladeira (guitarra e vocais), Bernardo Silvino (baixo) e Diego Mancini (bateria), a Lobos de Calla mostra um rock de várias vertentes, sem rótulo específico. A sonoridade é marcada pela diversidade, somando as variadas influências de cada integrante. A banda trilha o seu caminho em busca de apresentar um som único, com o objetivo de trazer de volta os tempos áureos do rock nacional.

Formado em 2010, o power trio lançou no mesmo ano o primeiro disco “Querozene”, para em seguida divulgar o segundo álbum “Cores e Nuvens” (2011). O resultado foi uma sequência de shows importantes, dividindo o palco com nomes como Lulu Santos, Capital Inicial, Tianastácia, Nasi e Uns e Outros; além da indicação da canção “Trilhar” para o Prêmio de Música Minas Gerais. No ano de 2013, a banda pausou as atividades para futuros projetos dos componentes, no entanto a saudade foi mais forte. Para o vocalista Eduardo Ladeira, isso se deve à ideia de que, independente de uma grande exposição repentina, a arte pode ser descoberta pelo público com o tempo.

“Durante o período de hiato, percebemos pessoas descobrindo a banda por meio da internet, e isso nos levou a querer fazer algo a mais. Acreditávamos ser necessário um trabalho definitivo, bem escrito, bem arranjado, bem produzido. Precisávamos deixar como legado da banda um disco profissional, que contivesse todo o potencial. Independente dos trabalhos musicais paralelos, a Lobos de Calla precisava dar o seu recado definitivo”, revela ele.

O resultado é o novo álbum “Às Vezes Eles Voltam”. Eclético, o disco viaja nas raízes da banda e mescla as influências musicais dos integrantes. É notória as referências a estilos e movimentos musicais diversos, como o rock nacional dos anos 90, o rock britânico dos anos 60, o punk rock e até mesmo elementos do rock progressivo. Segundo o baixista Bernardo Silvino, o momento que passaram distantes serviu para aprimorar ainda mais o som:

“Foi um período de amadurecimento muito grande. Voltamos com uma outra mentalidade para encarar a coisa. Dar o nosso melhor para a música e todos os outros elementos que são necessários para o projeto…”, diz o músico.

Da mesma forma, a entrada do multi-instrumentista Diego Mancini no conjunto exibe entusiasmo. O músico traz empolgação e otimismo na nova fase do trio mineiro. “O disco novo tem muito da pegada do anterior, mas ter uma pessoa diferente na banda levou o trabalho numa outra direção”, reflete o baterista.

O título do registro – assim como o da banda – é inspirado em uma obra do autor norte-americano Stephen King. O álbum e sua arte gráfica trazem uma pegada de humor e adota a linha de horror zine. Fãs do gênero, os músicos utilizam o parâmetro com o terror para ficar ainda mais envolvidos com o trabalho como um todo. A ideia é explorar o horror esdrúxulo dos anos 80, algo que é feito mais para divertir do que para assustar, por isso, o conceito de zumbis como caricaturas da banda.

Toda a elaboração da capa e o cuidado na produção das faixas demonstra que o grupo tem a percepção de que o mercado musical é cíclico, ou seja, que os gêneros vão anexando influências e se misturando; acompanhando as mudanças do mundo e descobrindo novas fronteiras e desafios – mesmo ainda existindo a essência.

“Por isso, o rock perdura ao longo de décadas, sobrevivendo às mais diversas revoluções culturais. A música deve ir além do entretenimento; música é cultura, e cultura é, ou deveria ser, educação. Trazer arte ao dia a dia do povo é ajudar no enriquecimento e desenvolvimento do país. O rock, gênero musical que representa o questionamento, a insatisfação com o status quo imposto, a união em prol dos interesses sociais, a paz, a valorização do ser humano e a propagação do amor entre as pessoas são essenciais nesse cenário”, articula Eduardo.

A dedicação e a nova fase da banda expõe a vontade dos integrantes para voos mais altos. Com o lançamento de “Às Vezes Eles Voltam”, o grupo já estuda uma possível turnê nas principais cidades do Brasil, levando o trabalho para o maior número de pessoas possíveis e subindo em diversos palcos do país. O lema é trabalhar e se divertir no processo, viver o momento e toda a plenitude, com amizade e música, recheada de pequenos e grandes momentos que façam todo o esforço valer a pena.

(31) 998403277
Belo Horizonte
2010
Atualmente