Punk

Motosserra Na Cara
Santa Catarina
,
Motosserra na Cara é uma banda de Hardcore com influência diretamente com Surra tanto nas letras quanto na sonoridade. Composta por 4 integrantes no final de 2016, a banda totalmente autoral já tem mais de 10 sons autorais e a premissa para gravação pela metade do ano de 2017. A banda é composta por: Brendan Bazzi – Bateria; Diego Nens – Guitarra; Geison Luan – Baixo/vocais; Stefano Weidner Tomazelli – Vocais.

Motosserra na Cara banda de Hardcore de Jaraguá do Sul/SC, é formada por 4 integrantes que vem com uma potência muito grande transmitindo muita energia para o público que os assiste. Banda totalmente autoral e independente com pouco tempo de banda e 3 shows contados na história, já passam uma boa impressão para o público na questão das letras e sonoridade. As letras têm conceitos sociais e políticos que geram a agressividade das letras e do som também.
A premissa é para que até a metade desse ano um EP deverá ser lançado.

Jaraguá do SUl
2016
Atualmente
Naome Rita
Paraná
,
Um duo legal ou não de Curitiba.

Na ativa desde 2013, hoje como um duo, Naome Rita é composta por Ivy Sumini ( gutarra/voz) e Sisie Soares (bateria/voz). Fazendo som próprio desde o primeiro momento, misturando grunge, punk e o que der vontade, nossa música é contra toda e qualquer forma de opressão, de intolerância.

(41) 99675-2033
Ódio Mensal
Santa Catarina
,
A banda Ódio Mensal é formada por Aline (baixo/vocal), Kioma (bateria) e Vivian (guitarra). Cidade de Rio Negrinho, nasceu no final do ano de 2014, tem como objetivo criticar a atual situação política do país, a miséria e injustiça que vivemos.

A banda Ódio Mensal é formada por Aline (baixo/vocal), Kioma (bateria) e Vivian (guitarra). Cidade de Rio Negrinho, nasceu no final do ano de 2014, tem como objetivo criticar a atual situação política do país, a miséria e injustiça que vivemos.

047992474189
Rio Negrinho
2014
Atualmente
Poluição Sonora
Santa Catarina
A banda busca constante evolução com um estilo diferente, buscando inovar na cena punk metal hc com letras que falam da realidade dos dias de hoje e algumas sátiras.
Hoje em dia a banda conta com Cival, Érico, Douglas e Roberto e aposta num som próprio agressivo e com letras bastante fortes sempre na influencia PUNK HC.

Banda de Punk/HC formada no fim de 2013, em Jaraguá do Sul, por
Cival – vocal e letras.
Igor – baixo e criador do nome e logo da banda
Gustavo – guitarra e criador dos instrumentais
Samuel – bateria
A quem deixamos nosso eterno agradecimento. No final de 2014 devido às obrigações pessoais dos integrantes, a banda resolveu parar. Então Cival decidiu vir para Joinville, onde recomeçou a banda. Com a ajuda do Erico começou a busca por baterista e guitarrista. Então em fevereiro de 2015 a começam os ensaios. Com Marlon na guitarra, Cival no vocal, Erico no baixo e Jhonathan na bateria. Após dois meses de ensaio teve o primeiro show m Guaramirim. Onde o batera resolver sair ficando o Handy quebrando um galho para a banda que já estava com show marcado. Agradecemos o Handy pela força nos dois shows que fez conosco. Hoje quem assumiu as baquetas é o Léo.
A banda busca constante evolução com um estilo diferente, buscando inovar na cena punk metal hc com letras que falam da realidade dos dias de hoje e algumas sátiras.
Hoje em dia a banda conta com Cival, Érico, Douglas e Roberto e aposta num som próprio agressivo e com letras bastante fortes sempre na influencia PUNK HC.

Joinville
2013
Atualmente
Sara 572
Paraná
Defendemos uma ligeira farsa musical autorrotulada “bronco rock”!!!

MANIFESTO BRONCO:

Bronco, adj..: Obtuso, tosco, áspero, grosseiro, estúpido, ridículo, zombeteiro…

Desaparecemos há 250 milhões de anos e voltamos há 20 para reivindicar nossos direitos BRONCOS. O estilo musequim pré-histórico burlou a rotulagem e se auto-rotulou BRONCO-ROCK BRASILEIRO, uma ligeira farsa com música, influenciada por James Brown, Spike Jones, Ronald Golias, Três patetas, Os trapalhões, Diógenes, Zé do Caixão e Oswald Goeldi, o mestre do trágico, vagando por estilos como: punk rock, surf-music, ska, samba, psycho e regionalismos universalizantes.

Com um toque caricato falamos da estupidez do ser humano, perversão de valores e o absurdo absoluto levado a sério por quem nunca entendeu nada! Os discursos são consequência da descarga de informações descarregadas sobre seus cérebros pós-modernos que assistem tv a cabo, leem jornal e viajam pela internet ao mesmo tempo, transformando-se em indivíduos que perderam a nitidez das ideias.

O bronco rock está imune a qualquer tecnobizarrologia barata do mundo sateletizado.

De forma neo-antropofágica misselaniamos toda a complexidade de maneira mal cozida no Bronco.

Nada transformamos, nada criamos. Tudo rudimentamos.

RELEASE:
Surgida nos anos 90, SARA 572 é formada desde 2012 por Irineu “Almeidassauro” Nogueira (voz/percussão), Marcus “Coelho” Gusso (guitarra/voz), Raphael Gorny (baixo) e Vinícius Marçal (bateria).

Nessa nova fase, a banda participou de inúmeros festivais e shows em casas noturnas, teatros e espaços públicos de Curitiba e outras cidades do Brasil. Em 2015 participou do projeto Expressões Curitibanas nas Ruínas do São Francisco e da Corrente Cultural de Curitiba e, já em 2016, do Festival Caipiro Rock em Serrana-SP.

Em 2017 o Sara 572 gravará seu quarto CD. Neste trabalho serão registradas 12 canções, todas de autoria da banda.

(41) 99973-0533
1993
Atualmente
The Folks
São Paulo
, , ,

Somos uma banda de rock, formada em 2014 na cidade de Ferraz de Vasconcelos. Tocamos musicas em inglês com influências em bandas como Green day, Oasis, Blink-182, Sum-41, entre outras. Nossas musicas focam em sentimentos diversos nos quais se encaixam junto a melodia. O nome da banda surgiu de uma conversa sobre amizade que estávamos tendo no estúdio tomando cerveja e foi quando dissemos que, “não é preciso ir a lugares caros torrar grana na espera de curtir a noite e pegar alguém. Se estiver com o seu pessoal, qualquer lugar, é o melhor lugar, e o resto aparece.” Dai então o nome The Folks (o pessoal).

11 945532357
, ,
Ferraz de Vasconcelos
2014
Atualmente
The Shit
Santa Catarina
The Shit, banda autoral de Jaraguá do Sul – SC.

The Shit, formada no final de 2015 é uma banda de punk autoral diretamente de Jaraguá do Sul-SC. Com letras de cunho social e político, vêm espalhando as ideias pela música.

Não Dê A Descarga é o primeiro e mais recente trabalho, gravado, mixado e masterizado pelo Edson Luis de Souza no estúdio Abrigo Nuclear Records em outubro de 2016.

Os integrantes são: Brendan Bazzi; bateria e vocais.
Lenon Barboza; guitarra e vocais.
Igora Heidemann; baixo.

47 99970-0095
, , ,
Unbelievable Things
Paraná
, ,
rock jovem

“Voltei de viagem dos EUA agora no finzinho de agosto de 2016 e resolvi finalmente tirar do papel algumas músicas que eu já tinha há algum tempo e outras ideias novas, gravei tudo sozinho em um quarto na casa dos meus pais em Mandaguari no PR. O nome do disco é mais uma piada interna, tributo a laura palmer, por conta de que nessa viagem fiquei assistindo Twin Peaks e me apeguei bastante a série. As letras praticamente não tem relação com a série”. Conta Tim na descrição do disco no bandcamp.

Unbelievable Things é Tim Fleming, e quem mais ele quiser chamar para participar das músicas, vão ter músicas em inglês, português e em inglês ou ter sons instrumentais. Não tem regra nenhuma pro idioma nas composições. A princípio o projeto tende a soar mais indie rock 90’s, mas nada impede que no futuro as influências sejam totalmente outras.. Se tiver futuro!

Antes do Unbelievable ele tocava na banda Laundromaths que tem 1 EP lançado de forma
independente que saiu pela Bichano Records..

O EP foi o primeiro lançamento do selo NapNap Records, que hoje consta com mais 2 lançamentos, que também é comandado pelo Tim. O Selo foi criado para lançar materiais do próprio e de amigos. A outra parte do selo é o amigo, Murilo Marin das bandas Flooded Bassitt e No Crowd Surfing.

Por enquanto o selo é somente online, mas já há projetos para lançamentos em cassete e no futuro quem sabe em Vinil.

, ,