Festival Multicultural Psicodália 2018 – Minhas impressões

0
378
Psicodália 2018 (Foto:Diana Demarchi)
Psicodália 2018 (Foto:Diana Demarchi)

Após ter a grande oportunidade de cobrir esse festival ímpar, seguro de minha opinião e munido de inúmeras impressões positivas, decidi dividir a matéria escrita em duas partes (além destas, lançaremos um vídeo). Esta primeira parte conterá minhas impressões pessoais sobre o que vi, ouvi e senti ao estar em sintonia com tudo que o festival oferece e permite.

Embora tenha acompanhado de fora a realização de outras edições do Psicodália, esta é primeira vez que adentro e participo diretamente, e olhando a tudo com uma certa criticidade pelo fato de estar ali com o objetivo de desvelar o que fez esse festival ser tão grande e importante como ele é.

Antes de qualquer coisa, a qualidade musical e a valorização da música brasileira é um ponto que precisa ser exaltado, e muito. Nomes importantes da música brasileira sempre compuseram o line up, os quais são complementados com bandas e cantores(as) independentes (ou não) autorais e que mostram essencialmente uma incrível brasilidade em suas canções.

Psicodália 2018 (Foto:Diana Demarchi)
Psicodália 2018 – Joe Silhueta (Foto:Diana Demarchi)

A harmonia e a vibração positiva se sente desde a equipe de trabalho que te recebe nos portões até os mais amalucados participantes que possamos encontrar pelo caminho. Aliás, usar a palavra “amalucado” talvez não seja uma coisa muito justa, pois depois de algum tempo observando o todo do festival há que se questionar o que é realmente normal.

Ao por-se em contato com as pessoas e com as atividades do Psicodália é importante despir-se de preconceitos, é preciso ver as pessoas como realmente são, sem rótulos, sem estigmas e sem estereótipos. As pessoas se tratam com total respeito e o próprio formato do festival, penso eu, favorece para que isso ocorra, pois essa ideia é vendida junto com tudo que é oferecido e as pessoas já chegam dispostas a sorrir e cumprimentar as outras pessoas, a fazer novas amizades, a ser gentil e praticar a tolerância.

Além de tudo isso, algo que chama muito a atenção é a pegada de consciência ecológica que contagia todo mundo que passa pelos portões do Psicodália. O lixo é devidamente separado em orgânicos, rejeitos e recicláveis e além de ser uma ação correta ainda gera renda para o município de Rio Negrinho. Não bastando, o festival ainda gera renda para a população local que trabalha de forma direta e indireta colaborando com o Psicodália em várias frentes.

Resumindo minhas impressões, sem falar em frios números, tomando como base a experiência que eu e minha esposa tivemos, posso dizer que no próximo ano pretendemos estar lá os 5 dias com nossos filhos de 10 e 4 anos, pois o ambiente é extremamente familiar e acolhedor, perfeito para um período de reencontro familiar, propício para conversas esclarecedoras, sem dispositivos e sem conexões.

Festival Multicultural Psicodália, altamente recomendado!

DEIXE UMA RESPOSTA