Marcelo KPTA, da banda de gothic rock Das ProJekt fala ao Palco Local

0
1164
Das Projekt (Foto: Das Projekt)

Marcelo KPTA é vocalista da banda de gothic Rock Das projekt de São Paulo/SP e também mantém o selo Deepland, responsável pelo lançamento da coletânea Temple of Souls e de muitas outras bandas do cenário do rock alternativo.

Marcelo gentilmente concedeu uma entrevista ao Palco Local e fala sobre a história, sobre o cenário gótico no Brasil, o novo álbum de sua banda e muitas outras informações.

Palco Local: A banda existe desde 1991, são 26 anos de atividade. Na sua opinião, a que se atribui essa longevidade em um cenário turbulento e, muitas vezes, sem muito incentivo?

Marcelo KPTA: Naturalmente ter banda para nós, não tem quaisquer significado de ter uma simples ocupação ou status. Como qualquer trabalho, se faz necessário ter responsabilidades, profissionalismo e acima tudo gostar do que faz. É uma engrenagem que faz a roda girar.

Palco Local: O nome da da banda, Das Projekt, remete ao idioma Alemão e ao cenário gótico e alternativo na Europa, especialmente na Alemanha, parece ser bastante atuante. A banda tem influências diretas desse cenário? Quais bandas são as principais influências?

Marcelo KPTA: Não necessariamente bandas da Alemanha ou até mesmo da Europa. Gostamos do que fazemos, mas é muito difícil falar de influencias sendo que cada musico, tem um gosto muito diferente um do outro e isso faz com que somamos ideias e transformamos isso para um conjunto.

Palco Local: Já são vários trabalhos lançados e estão produzindo o quarto álbum, já existe uma previsão para lançamento?

Marcelo KPTA: Assim como o álbum anterior abordava um tema , o universo feminino e ficamos satisfeitos com este, o próximo também será temático, desta vez abordagem a cultura indígena mundial. Vamos também misturar elementos tribais com gothic rock. Até os timbres de bateria eletrônica, mudamos para esse disco, assim como em algumas canções, será notável a presença de instrumentos como flautas, atabaques entre outros. Isso está dando um certo trabalho, queremos lançar esse disco em 2017 e acredito que isto ocorra sem problemas. O que posso adiantar em primeira mão, é que todo álbum regravamos um cover homenageando uma banda que gostamos. Desta vez a banda escolhida foi o Blondie e ainda é possível um single com um cover do Motörhead.

Palco Local: Quem conhece e curte gothic rock conhece a Das Projekt e normalmente participam de festivais e fazem shows por todo o Brasil. A banda já tocou ou tem planos de tocar fora do Brasil?

Marcelo KPTA: Isto anda nebuloso, chegamos a divulgar nossa apresentação na Europa este ano e pode rolar, mas tudo depende de negociações como sempre, e todos nós estarmos disponíveis durante o período.

Palco Local: Você, além do trabalho com a banda, mantém a gravadora/selo Deepland que tem um foco muito definido dentro do gótico e outras vertentes que seguem o mesmo estilo. Com todo este envolvimento com esse cenário específico e com tanto tempo já em atividade, como você vê atualmente o cenário gothic rock no Brasil?

Marcelo KPTA: Digamos que o Gothic Rock para não ficar estagnado, ele sempre precisa ser re-inventado a todo instante, por isso não seguimos a tendência como os discos passados, cada disco tem um estilo, uma ideia nova. Você não precisa descaracterizar nada do que já vem fazendo, basta acrescentar sempre. Isso faz com que as pessoas apreciem o projeto em um todo.

Palco Local: Você citaria algumas bandas que apareceram recentemente que te surpreenderam?

Marcelo KPTA: Nacionais posso dizer que a Desrroche, Noturna Régia, Les Chats Noirs me chamou a atenção, pois não as conhecia. Assim como algumas que vem se destacando no cenário mundial como Ariel Maniki, Last Dusk, Long Night, Dryland e outras nesse segmento.

Palco Local: A tua gravadora acabou de lançar a coletânea Temple of Souls volume II, o álbum já está sendo distribuído? Onde pode ser adquirido?

Marcelo KPTA: Como de praxe, o álbum está atualmente em pre-order com lançamento no final de janeiro, pode ocorrer atrasos de dias, isso depende da fabrica, mas nós trabalhamos com esta margem quando divulgamos um trabalho novo no selo. E sempre divulgamos os pontos de venda. A Kingdom Rock Store ela é responsável pela pre order onde tenho o controle da remessa inicial a ser despachada.

Palco Local: O Palco Local é um canal que tem como principal objetivo dar apoio e visibilidade para bandas novas. Na sua posição como produtor e músico experiente, qual recado ou conselho você daria para essas bandas para que consigam perdurar no cenário e, quem sabe, chegar a ter reconhecimento nacional?

Marcelo KPTA: Apenas digo que acreditem, isto esta em uma letra de musica minha. (Tudo na vida é possível quando você acredita) – Dream Never Ends. Não faça nada simplesmente por fazer, pois se seguir uma linha com curvas, mais difícil se torna o caminho.

Conheça mais sobre a banda acessando https://www.facebook.com/dasprojektofficial/
Conheça a gravadora/selo Deepland http://www.deepland.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA