Palco Local Entrevista: Divulsor

0
205

Olá, primeiramente muito obrigado por esta entrevista, o DIVULSOR apresenta um som muito único no Brasil, acredito que seja uma das poucas bandas que apresentam um estilo tão único. Gostaria de saber de você, BRUNO, qual estilo defines a banda?

Bruno: Olá, obrigado pelo Palco Local pela oportunidade de conversar sobre o Divulsor. Então, eu sempre pensei como uma banda de death metal na realidade. O lance de rótulos muito específicos acaba limitando um pouco. Mas se for ser mais rigoroso eu acredito que o som é brutal death metal.

Aproveitando a pergunta anterior, quais as principais influências na hora de compor para se chegar a este resultado que encontramos em “Defiled Corridors of Ruptured Oblivion”?

Bruno: Então as principais influências são o Death Metal clássico, Cannibal Corpse, Suffocation, Deicide e por aí, mas também as bandas um pouco mais recentes como Pathology, Guttural Secrete, Inherit Desease, Wormed. Mas acredito que tudo o que a gente ouve, mesmo não sendo som pesado, acaba de alguma forma influenciando, no subconsciente, a forma de compor.

Você acredita que o novo álbum seguirá na mesma linha deste EP?

Bruno: Ah, sim e não eu diria (risos) pois tem sons compostos durante um período maior então fica mais abrangente, e será um full length. Mas será melhor e mais brutal, sem dúvida.

O que pode adiantar aos nossos leitores sobre este novo álbum? Título? Previsão de lançamento?

Bruno: Olha a previsão é este semestre, algumas músicas já estão sendo tocadas ao vivo e outras vão entrar no set logo que sair o disco.

Como a banda possui um membro apenas, facilita bastante na hora de fazer shows, você acredita que após este novo álbum é chegada a hora de uma turnê pela Europa?

Bruno: Ah facilita sim de uma forma sim, porque uma banda com cinco ou mais integrantes vamos dizer, é preciso uma sintonia maior. Mas também em uma banda é bom para dividir certas responsabilidades, um ajuda o outro, no caso para o Divulsor é somente eu com tudo (risos). Uma turnê legal, antes pensar no Brasil e nos estados que não toquei ainda vai ser bem planejada este ano, Europa é algo por enquanto secundário.

As baterias de “Defiled Corridors of Ruptured Oblivion” eram programadas, correto? Para este novo álbum, você pretende continuar com este modo ou para as gravações pretendes usar algo mais orgânico?

Bruno: Sim as baterias para o EP foram programadas e para o full também são, este formato é o que sempre vai ser para esta banda, já foi começado assim e componho de forma a não me preocupar com a performance física de nenhum baterista (risos).

Já passou pela sua cabeça algum dia transformar o DIVULSOR em uma banda com mais de um membro?

Bruno: Na verdade nunca passou, a banda se apresenta assim sempre. Se for para tocar um som com baterista mesmo, será em outra banda.

Muito obrigado novamente, deixamos este espaço para as considerações finais.

Bruno: Obrigado vocês pelo espaço concedido, por apoiarem o metal e a música. Logo o novo disco do Divulsor vai estar disponível, espero que gostem.

DIVULSOR é:

Bruno Schmidt: Todos os instrumentos

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
https://www.facebook.com/divulsor
https://sanguefrioproducoes.com/artistas/DIVULSOR/58

DEIXE UMA RESPOSTA