Palco Local Entrevista: MONSTRATH – “Death Metal como deve ser feito”

0
343

Eles apareceram impressionando a todos com o single “Child Of God”. Death Metal Extremamente bem executado, e de uma qualidade incrível, este é o MONSTRATH. Hoje falamos um pouco com o baixista Morales Elmano para saber como andam os preparativos para o tão aguardado vindouro álbum e muito mais, confira:

Primeiramente muito obrigado pela entrevista. Fale um pouco mais sobre o início da banda e por que o nome MONSTRATH?

Morales Elmano: O nome foi uma sugestão dada por Amadeus, o pai do Niko, camarada, estuda a história de seus descendentes, Monstrath é uma demônia da linhagem Enki, acho um nome forte. Esse projeto começou em 2015 mais ou menos, Eu e Loi conversávamos pensando em voltar a tocar Metal, e foi chamando Lugger pra guitarra, e alguns bateras surgiram até Niko tomar posse, ele é novo né, para aguentar a batedeira.

 

Existe alguma previsão para o debut álbum? Qual será o nome?

Morales Elmano: As músicas já estão gravadas, estão com o produtor Tchelo Martins e com a galera do estúdio Loudfactory, a mágica acontece. Nome? Ainda não pensamos no definitivo.

 

Como está sendo o processo de gravação e produção deste trabalho? O que o público pode esperar deste material?

Morales Elmano: Como moro em SP, eu gravei aqui mesmo, guitarra e voz foi gravada em São José dos Campos e bateria em Taubaté, esse processo foi meio sem querer pois nosso budget está bem baixo, mas entendo que a nossa vontade é tão grande desse álbum ficar bom que fizemos um excelente trabalho. O público com certeza deve se sentar, tomar um calmante preparar a cerveja e socar a cabeça depois que adquirir o álbum.

Como funciona o processo de composição para vocês, o que os inspiram?

Morales Elmano: Bem, dividimos as tarefas, eu faço a divulgação, e contatos, Loi faz a parte de gerências os shows com a produção, as músicas são compostas por Lugger enviada para nós para que a gente acrescente ou tire partes, deixando ele puto.

 

Vocês costumam ensaiar como se estivessem num show ao vivo, para aperfeiçoar as sua performances?  

Morales Elmano: Cara, é tudo velho ali, se ensaiar muito não consegue nem andar (risos) menos o Niko, esse rala demais (RISOS).

Falando sério, acho que a experiência conta nessas horas e como estudamos música essa parte facilita muito. Hoje não precisamos ensaiar 4x por semana como antigamente. Mas sempre antes de shows o interessante sim é fazer as marcações e sempre ouvir as músicas.

 

Quais são os pontos que uma  banda deve olhar quando pretende investir em mídia?

Morales Elmano: Atualmente tudo gira em torno de “likes”, infelizmente quem paga mais nesse caso acaba disfarçando os resultados, tudo que estamos fazendo é orgânico, não paguei Facebook, Instagram, nada. Se alguém gostar da banda vai lá da o like se quiser, compra CD, adquire o que quiser da banda, só posso dizer que estamos trabalhando duro para lançar esse álbum.

 

Uma banda precisa, de uma identidade. Como criar a identidade de uma banda, sendo que no meio musical é normal a troca constante de componentes e nos anúncios encontramos a imagem dos vocalistas , guitarristas, bateristas, vinculada a imagem da banda?

Morales Elmano: Realmente, é difícil desvincular alguns músicos de suas bandas ditando Iron Maiden, Anthrax, não tiveram o mesmo sucesso ao trocar de leadvocal, Bruce era  a cara do Iron Maiden, Belladona é a cara do Anthrax, o Deep Purple se deu bem com alguns outros vocais, mas a identidade da banda não mudou, a adaptação fica mais fácil, entendo que se a banda for obrigada a trocar um membro esse deve somar apenas, caso a banda já esteja formada. Cada membro da uma característica para a banda que com o tempo acaba obtendo essa identidade.

Além do álbum de estreia, quais serão os próximos projetos? Vem uma turnê europeia por aí?

Morales Elmano: Eu gostaria de fazer alguns shows aqui no Brasil antes de sair do pais, uns 20 shows. Se algum produtor estiver lendo aí entre em contato, a gente é baratinho!

Turnê Europeia e Americana, estou estudando os dois casos, envolve uma logística enorme, e muita grana que vira de investidores.

 

Agradecemos demais pela entrevista, e o espaço é de vocês para sua mensagem aos nossos leitores.

Morales Elmano: A galera do Palco Local, da Sangue Frio Produções, Tchelo Martins e Loudfactory, Downfall Records, Maranhão da RMZ, e a todos que curtem som pesado no Brasil, os verdadeiros headbangers, agradecemos o apoio até aqui. E aproveito para salientar que as bandas precisam dos fãs, se você curte uma banda, mesmo que ela não seja famosona, ajude, colabore, divulgue, compre, vá a shows isso fará o metal voltar a tona novamente onde ele merece estar! Death Metal is the Law!

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
https://www.facebook.com/Monstrath/
https://www.monstrath.com/
https://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/Monstrath/50

DEIXE UMA RESPOSTA