Resenha – The Chanceller – Highs & Lows

0
914
The Chanceller - Highs & Lows

Foi me dada a tarefa de resenhar o quinto dos curitibanos radicados em Boston , o ‘The Chanceller’. O nome do álbum chama-se “Highs & Lows”(2016) e é extremamente dançante. A banda é um quebra cabeça kraut com sequencers, sintetizadores e grooves darks pra tudo quanto é lado. Synth Pop, Darkwave? Com certeza.

Três caras comandam a montagem desse quebra cabeça. Deve ser uma loucura (se tomar por base os locais pra tocar Brasilzão afora) tocar nos equipamentos mais toscos possíveis com sintetizadores, e acreditem, os caras já se apresentaram bastante ao vivo. Fizeram uma tour pelo eixo centro-sul e já mostraram a que vieram: Incendiar pistas darks por aí. Extremamente acessível e moderno, isca perfeita para amantes de música eletrônica, darkwave, dark ambient e new (synth)wave.

Os temas são variados. Histórias, lamentos e DRs são cantadas sob o mais puro groove dark. Hora socam a pata no synth sem dó, hora com momentos de relax e insights de suas influências que vão de Kraftwerk, passando por Gary Numan e uma pitada de New Order. Ouça com atenção “Pleasant Street” (faixa “díspar” do álbum)e sinta a psicodelia eletrônica do final dos 70’s virando para os 80’s(ok, estamos em 2016, mas isso é lindo). Há um certo conservadorismo no formato dos sons da banda, o vocalista não abusa da voz e faz a linha ‘vozeirão no tom’.

Cada vez que ouvia o álbum, imaginava que esses sons poderiam estar facinho numa coletânea de bandas… fui atrás na web, eles fazem parte de umas par de coletas, inclusive gringas. São conceituados e respeitados nestes quase cinco anos de existência, e na minha opinião, fazem um som com muita personalidade, seguindo uma linha que tenta marcar bem um estilo para banda. O modo de cantar, a colocação dos blocos de som, são estruturas Synth Wave com uma postura Synth Pop, usam guitarra, além dos synths, controladores e sequencers. Vale muito a pena, principalmente pra quem curte musica eletrônica e darkwave.

Contemos nos dedos quantas bandas Synth Pop tem a capacidade de se recompor e apresentar-se ao vivo por aqui atualmente? Depois da conta, aí você descobrirá o porquê eles são tão importantes e relevantes, mesmo com pouca gente sabendo disso.

DEIXE UMA RESPOSTA